Saltar para o conteúdo

Artigos

Especial Zé do Caixão

13 de março de 1936. O que diabos esta data representa? O Tudo? O Nada? A Existência? Sim. Este foi o dia, escolhido por ninguém, para o nascimento de um dos maiores nomes do cinema de horror de todos os tempos, o nosso agora saudoso José Mojica Marins. O Zé do Caixão. E, para homenagear este monstro, agora etéreo e de legado eterno, temos aqui um especial sangrento e absorto sobre esta macabra peça do cinema nacional. Com um orgulho da porra, obviamente. Esta incumbência homérica, abusiva e abismal é capitaneada pelo Ted Rafael Araujo Nogueira, nosso chapa historiador e cineasta contribuinte do site de longa data. 

O Especial Zé do Caixão consiste em analisar a obra do mestre diante de perspectivas históricas e cinematográficas que abusem da esculhambação social e moral que este cinema propõe. Serão 12 textos – 3 artigos e 9 críticas – que englobam 3 fases escolhidas pelo maluco do Ted para açambarcar a obra do Zé com o que há de mais sagaz em seu material. E um texto derradeiro pra arrendondar o número simbólico do mestre, o 13.

A primeira parte escolhida debate a trilogia principal do Mojica com o personagem escroto-mor Zé do Caixão, e como o mesmo tem um domínio moral e social através de seu discurso pesado. Em seguida, a segunda parte vai chegar junto na criatividade estética do mestre, como o mesmo se liberta de algumas amarras e abraça o experimentalismo, não livre da censura claro. Por fim, a terceira parte vai abarcar uma fase altamente problemática do Mojica, que estava enfiado em dívidas e numa liseira pesada, fora o alcoolismo. Porém, esta fase impressiona pela sua habilidade de contornar tudo e todos e ainda assim conseguir concatenar um cinema competente e autoral ao máximo, e trabalhando com quase nada.

Vamos chegar junto, galera, que este é o universo invocado do Zé do Caixão. Do seu legado, ninguém escapa. Absolutamente ninguém.

Fase 1

Nota do editor: o texto de apresentação foi escrito pelo próprio maluco do Ted. O caba num dia de Pelé.

Comentários (1)

Faça login para comentar.