Saltar para o conteúdo

Notas e Lupas

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

Comentários (15)

CitizenKadu | sábado, 04 de Janeiro de 2020 - 19:18

Eu queria ver os cangaceiros ressuscitados no final de Bacurau, seria estranho, visto que todo regionalismo(inclusive o gaúcho) é homofóbico e machista em sua raiz por ser reacionário (vem dos tempos passados). Imagina Corisco vendo que a cidade que ele tem que defender é formada por sua maioria em homossexuais. Vai todo mundo pro paredão. Interessante ver como as pessoas não dão atenção ao óbvio e continuam idolatrando esta alegoria; esse diretor é o Aronofsky brasileiro: cria alegorias rasas e hipócritas para aquele pessoas que, neste caso, diziam na época da eleição: "Eu não gosto de política, parem de encher meu feed!"...e agora dizem que o filme é atual. Esse filme sempre foi atual, por isso ele é ruim, porque é uma resposta partidária; há 10 anos atrás eles seriam atuais, os temas, eu tenho que desenhar ou vocês vão voltar a fazer EJA?

CitizenKadu | sábado, 04 de Janeiro de 2020 - 19:24

Agora essa galera ajudaria Bacurau: https://istoe.com.br/8007_OS+GAYS+DO+CANGACO/ e não colocaria ninguém no paredão. Imaginem que mais uma vez um partido no Brasil consiga introduzir o mesmo crescimento econômico da era Lula e cria uma nova classe B...a C vai falar mal da B..num ciclo vicioso. Atual é o caralho!É hipócrita, burro, pseudo-resistente, pseudo-militante mas é latino-americano e político, ou seja, Cannes adora sem nem mesmo saber o que aconteceu ou acontece aqui. Eu tenho pena de quem sabe o que acontece aqui e fica nessa intelectualidade que Glauber Rocha já denunciava como o burguês falando mal do burguês.

CitizenKadu | sábado, 04 de Janeiro de 2020 - 19:27

Ou nova Classe D...não importa. Quem ainda acredita faz um favor pra mim? Abandona de vez o capitalismo e antes de começar a passar fome contando com o altruísmo de uma comunidade...me dá a senha do teu wi-fi...otário!

CitizenKadu | segunda-feira, 06 de Janeiro de 2020 - 00:15

"Apple roared into the TV game with The Morning Show, a superb drama about the importance of dignity and doing the right thing, made by a company that runs sweatshops in China. Well, you say you’re woke but the companies you work for in China — unbelievable. Apple, Amazon, Disney. If ISIS started a streaming service you’d call your agent, wouldn’t you?

So if you do win an award tonight, don’t use it as a platform to make a political speech. You’re in no position to lecture the public about anything. You know nothing about the real world. Most of you spent less time in school than Greta Thunberg.

So if you win, come up accept your little award, thank your agent, and your god and fuck off. It’s already three hours long. Right, let’s do the first award"

Ricky Gervais fazendo a única coisa que presta neste último Golden Globe.Apple,Disney...GloboFilmes.....

Daniel Lucena | terça-feira, 28 de Abril de 2020 - 02:20

Bacurau transparece um espaço real. O nome da cidade é fictício, mas várias referências sutis no roteiro e nos diálogos passam batido para quem mora do outro lado do país e tenta equiparar alguns de seus signos a realidade local. Um Brasil por vezes deslocado, "freak", sem maquiagem e com um pé em uma espécie de "Kitsch-cariri". Ao contrário do que já escreveram aqui o filme não encarna um partidarismo político. Não é nenhuma vertente de Estado que vem salvar a cidade, mas a própria tribo

Igor Guimarães | terça-feira, 28 de Abril de 2020 - 09:48

um ato de resistência que pertence historicamente ao povo brasileiro.

Faça login para comentar.