Saltar para o conteúdo
8,7
Média
123 votos
?
Sua nota
Direção
Roteiro:
Todd Phillips (roteiro), Scott Silver (roteiro)
Gênero:
, ,
Origem:
Estreia:
03/10/2019
Duração:
121 minutos

Lupas (19)

  • Philips é uma agradável surpresa no roteiro e na direção, enquanto Phoenix só reafirma o maravilhoso intérprete que é. A construção de Arthur, bem como seus rumos ao longo da história, podem soar indulgentes, mas há camadas sob a máscara do palhaço que é a antítese do riso.

    Patrick Corrêa | Em 10 de Outubro de 2019 | NOTA: 8.5
  • O maior choque é olhar no seu entorno e perceber que o caráter de Gotham está em toda parte. O riso descontrolado de uma sala de cinema inteira me pareceu a maior tragédia. Há um pouco de Coringa em todos nós e a pior parte é que negamos. Há um tanto de Coringa em tudo ao nosso redor e o mais desolador é que vibramos.

    Guilherme Algon | Em 09 de Outubro de 2019 | NOTA: 8.5
  • Joaquin Phoenix espetacular, direção vigorosa e roteiro muito bem realizado fazem de Coringa um ótimo filme

    The Godfather | Em 09 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.0
  • Uma ode ao anarquismo.

    Wellington Junior | Em 09 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.0
  • O retrato de uma era não tão longínqua.

    Josué dos Santos Cardoso | Em 09 de Outubro de 2019 | NOTA: 8.0
  • A construção do personagem é impecável, combinando com a verossimilhança proposta e a atuação visceral. Causa empatia e distanciamento, sendo multifacetado. Não apenas estamos rodeados de "coringas": também somos ele.

    Alan Nina | Em 09 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.5
  • Não tem nem metade da profundidade que estão falando. A confusão de seu roteiro e a falta de sutileza (que seria muito mais que bem vinda) são uns dos porquês que o filme traz tanta polemica. Mas não que seja penas isso. Existe uma anarquia pulsante que vai explodindo e tem algo muito importante a dizer, sobre a comedia de nossa sociedade, assim como o absurdo dela, no que criamos e endeusamos. Muito importante como uma ruptura, e abrindo muitas portas para espectadores e todo um mercado.

    Leonardo Ferreira Sampaio | Em 08 de Outubro de 2019 | NOTA: 7.0
  • Narrativa angustiante, algumas sequências perturbadoras e Phoenix monstruoso em cena. O filme é uma comédia doentia sobre a forma que o sistema capitalista trata os marginalizados, mostrando o niilismo como esquema-motor desses grupos.

    Júlio César Filho | Em 07 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.0
  • Todd Phillips não teve medo de chocar com cenas violentas e colocar reflexões sobre o comportamento da sociedade em relação ao tratamento dado aos desajustados, saúde mental e o papel da arte como estopim para catástrofes. Instantaneamente se torna referência e padrão para filmes de origem de personagens e Joaquin Phoenix se torna o maior interprete do marcante vilão.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 06 de Outubro de 2019 | NOTA: 8.0
  • O filme é um marco incontestável de nossa época. Chega a vez em que o filme de heróis de quadrinhos, filão mais rentável da indústria cinematográfica hollywoodiana, resolve romper as amarras sanitizantes do status quo das grandes produções e olha pela janela da fantasia para o mundo real - seu irmão esfarrapado do outro lado da metáfora.

    Pedro Garcia | Em 06 de Outubro de 2019 | NOTA: 8.0
  • Ótimo filme. O desenvolvimento do personagem Coringa, do início ao fim do filme, é impressionante. E que grande atuação de Joaquin Phoenix!!!

    Fernando Meurer | Em 06 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.0
  • Insanidade, sociedade, insatisfação, subversão. O novo Clube da Luta.

    Paulo Henrique de Aragão | Em 05 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.0
  • WE ARE ALL CLOWNS...

    Taumaturgo Moura | Em 05 de Outubro de 2019 | NOTA: 10.0
  • Arthur e sua luta diária pra sobreviver a uma insanidade à céu aberto chamado Gothan, um devastador estudo de personagem reagindo e delirando ao caos à sua volta. Phoenix será coroado em TODAS premiações. Aqui temos pequenos lampejos do Coringa (e isso pode ser um pouco frustrante), mas sim a origem de Arthur em seu declínio (ou ascensão) como individuo, dependendo de cada um. Alguns plots twists nos dá fagulhas de sua mente, mas que jamais nos permite compreende-la. E quem poderia?

    Daniel Borges | Em 04 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.0
  • Na construção da perdição de um homem abandonado pela sociedade, pelo governo, Phillips tem paciência para mostrar o esgotamento de esperança do Coringa em se ajustar ao meio que vive. Phoenix carrega o filme com todo o seu talento e entrega a melhor atuação corporal do Coringa até aqui. Demais coadjuvantes não se sobressaem muito, e a questão de se explicar em alguns momentos atrapalha. Fica a sensação também que o final ficou arrastado, tendo dificuldades para achar o momento de finalizá-lo.

    Eduardo Percequillo Freire de Souza | Em 04 de Outubro de 2019 | NOTA: 7.5
  • Dessa leva de filmes de quadrinhos com classificação indicativa alta esse é sem dúvidas o mais violento. Coringa bebe da fonte de Laranja Mecânica e de filmes que retratam o caos do indivíduo e da sociedade. O ritmo lento e a trilha sonora discreta e incômoda nos faz mergulhar na introspecção e no inferno que é viver numa sociedade doente que exige sanidade. Já o roteiro, embora previsível, tem os três atos bem definidos e a direção é feliz ao entender que o filme não precisa de ação e energia

    Kennedy | Em 04 de Outubro de 2019 | NOTA: 8.0
  • Nos sentimos desconfortáveis e realizados ao mesmo tempo com sua loucura/insanidade/veracidade.

    César Costa | Em 03 de Outubro de 2019 | NOTA: 9.5
  • Respeitável público, com vocês, nesse verdeiro picadeiro da vida que é Gotham, o maravilhosamente insano Coringa.

    Fernando dos Santos Gomes | Em 03 de Outubro de 2019 | NOTA: 10.0
  • Sorriso, loucura, maldade, uma cria de Gotham.

    xxxnerozzz | Em 02 de Outubro de 2019 | NOTA: 10.0