Saltar para o conteúdo
7,4
Média
534 votos
?
Sua nota
Direção
Roteiro:
Wim Wenders, Peter Handke
Gênero:
Origem:
,
Duração:
114 minutos
Prêmios:
56° Globo de Ouro - 1999

Lupas (13)

  • Fantastico

    Bersilionin Gonçalves Costa Junior | Em 16 de Maio de 2018 | NOTA: 8.0
  • Uma tentativa de fazer-se um filme igual ao de WIN WENDERS, com resultado, pouco satisfatório. Completamente equivocado, tentativa numa área em que estão muito longe de compreenderem.

    ADEMAR FERREIRA BESSA | Em 02 de Outubro de 2016 | NOTA: 3.5
  • Tem relativo bom gosto e coragem, mas a ideia e a mensagem são melhores que o filme em si.

    Paulo Henrique de Aragão | Em 18 de Novembro de 2015 | NOTA: 6.0
  • O grande mérito dele é ser único dentro de um filão romântico. E quando digo único, me refiro a boas idéias, porém não o torna genial.

    Wellington Conegundes da Silva | Em 29 de Maio de 2015 | NOTA: 6.5
  • Cheio de defeitos mas com um quê de cativante. Trilha sonora memorável.

    Luis Henrique Pironcelli Tobler | Em 05 de Dezembro de 2014 | NOTA: 8.0
  • 11/01/99

    Eduardo Scutari | Em 20 de Fevereiro de 2014 | NOTA: 8.0
  • Sono...romancce sobrenatural ja ficou cliche depois de Ghost

    Renan Fernandes | Em 04 de Outubro de 2013 | NOTA: 5.0
  • Técnica: 9.0 Arte: 8.0 Ciência: 8.0 Nota: 8.33

    Ma Rodrigues Barbosa | Em 02 de Julho de 2013 | NOTA: 8.5
  • Maravilhoso, sublime!

    Sidnei L. Zanon | Em 25 de Maio de 2013 | NOTA: 9.0
  • Uma obra-prima sensacional, profunda e para ser assistida com o coração.

    Matheus Duarte | Em 25 de Dezembro de 2012 | NOTA: 8.0
  • Romance dramalhão, mas que consegue ser bom em todos os fundamentos. Não chorei, mas fiquei triste, óbvio.

    Felipe Alonso | Em 09 de Dezembro de 2012 | NOTA: 8.0
  • Nunca um romance foi tão bem insucedido, pode parecer água com açúcar e vendido, mas não negue que ele é muito eficiente no que se propõe. Se tiver uma companhia, melhor ainda!

    Wellington Conegundes da Silva | Em 22 de Setembro de 2012 | NOTA: 7.0
  • Me incomoda muito o fato de Hollywood extrair histórias potencialmente lucrativas de filmes "chatos" (como Asas do Desejo e Solaris) e moldá-las sob um formato comercial vazio e excessivamente melodramático. Remake é para acrescentar algo, não destruir.

    Vinícius de Castro | Em 31 de Dezembro de 1969 | NOTA: 5.0