Saltar para o conteúdo

Mulher Faz o Homem, A

(Mr. Smith Goes to Washington, 1939)
8,6
Média
319 votos
?
Sua nota
Direção
Roteiro:
Lewis R. Foster, Sidney Buchman
Gênero:
Origem:
Duração:
129 minutos
Prêmios:
12° Oscar - 1940

Lupas (27)

  • É a combinação irônica e ácida de um antinacionalismo com a propagação utópica de valores típica da filmografia quase inofensiva de Capra que fazem desse filme algo especial. Além, claro, das importantes presenças de James Stewart e Jean Arthur.

    Gabriel Frati | Em 15 de Outubro de 2017 | NOTA: 8.5
  • Ao contrário do que pode parecer, aqui se encontra um filme ousado, que revela toda a sujeira por trás da política americana. Stewart está muito bem, mostrando um pequeno homem contra uma multidão, o que nos leva a torcer e vibrar por ele e, seus ideias.

    César Barzine | Em 24 de Agosto de 2017 | NOTA: 8.5
  • Com uma das sequências mais tensas da história do cinema, este clássico de 1939 cumpre seu papel em demonstrar a amarga corrupção do governo americano e a perseverança de um homem honesto para corrigir as atrocidades encontradas em seu país.

    André Luís da Silva Coutinho | Em 30 de Maio de 2016 | NOTA: 9.5
  • É assustadora a sua atual relevância quase um século depois. A política não clama apenas por ideais, mas por coragem para nos libertar daqueles que tentam, e muitas vezes conseguem, deturpá-la.

    Gabriel Drummond | Em 10 de Abril de 2016 | NOTA: 8.0
  • Não faz muito meu estilo, mas o "qualquer semelhança é mera coincidência" me atrai... Muito atual e tipicamente brasileiro....

    Rosana de Almeida Machado | Em 10 de Fevereiro de 2016 | NOTA: 8.5
  • Mais uma bela parceria de Capra e Stewart.

    Paulo Rosa | Em 05 de Março de 2015 | NOTA: 9.0
  • Todos os maneirismos de Capra, especialmente o viés nacionalista, vêm como um dilúvio em A Mulher Faz o Homem, todavia, a crítica contra a sujeira política soa atual e relevante, mesmo com toda a áurea animada e exaltada que o mundo filmado pelo diretor.

    Gustavo Hackaq | Em 20 de Fevereiro de 2015 | NOTA: 6.0
  • Sim é utópico e ingênuo, mas é exatamente isso, não é só uma crítica a política suja e os detentores dos meios de comunicação mas também aos pobres coitados nacionalistas americanos ingênuos e tolos na sua luta por liberdade e procura da felicidade.

    Eliezer Lugarini | Em 10 de Dezembro de 2014 | NOTA: 9.0
  • Folhetim político maniqueísta bem parecido com debates eleitorais pautados nas trocas de acusações. O sopro de dignidade é mérito da atuação do sempre ótimo James Stewart.

    Patrick Corrêa | Em 15 de Novembro de 2014 | NOTA: 6.0
  • Um jovem inocente do interior desmascara a podridão política de seu amado país e vai até o fim para provar sua inocência, cheio de bons exemplos e moralidade. Só podia dar certo com Capra, que nos faz além de tudo, torcer pelo protagonista.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 22 de Setembro de 2014 | NOTA: 8.0
  • Deve ser o filme mais patriótico da história do cinema americano! Mas interessante mesmo é o uso da linguagem do cinema por Capra, que vai do ritmo das screwball comedy as sombras do noir para criar gags imortais. Fez outros filmes bem melhores é claro.

    Caio Santos | Em 22 de Julho de 2014 | NOTA: 7.5
  • Um cinema maternal em cada frame e ultra inofensivo, sim, como talvez nunca mais se verá, mas nunca também em Hollywood se fez um cinema tão despretensioso, lenitivo e saudável ao público quanto o de Capra. Fato. Ótima edição.

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 03 de Abril de 2014 | NOTA: 8.0
  • 07/03/08

    Eduardo Scutari | Em 13 de Fevereiro de 2014 | NOTA: 8.5
  • Irônico que o personagem de Stewart, para levar adiante sua utopia, termine demonizando a liberdade de imprensa(vulgarizada no filme de um modo preocupante) e a opinião pública(tratada aqui como uma massa de bucéfalos). Tudo em nome do "sonho".

    Lucas Delon | Em 06 de Janeiro de 2014 | NOTA: 5.0
  • Inspirativo!

    Moisés Costa Lins | Em 14 de Dezembro de 2013 | NOTA: 8.5
  • Filme com tradução para o português bastante fraca, sem dúvida, uma das melhores obras de Capra, se não a melhor. Novamente em parceria com James Stewart, nesse longa, o personagem protagonista é uma grande inspiração de vida austera para todos nós.

    Pedro Henrique Ferreira e SiIlva | Em 04 de Dezembro de 2013 | NOTA: 10.0
  • Inspirador, um filme lindo de Frank Capra. É até engraçado torcer para o personagem de James Stewart, mesmo sabendo que no final da maioria dos filmes dessa época tudo sempre acaba bem.

    Aylon de Oliveira Dutra | Em 08 de Agosto de 2013 | NOTA: 8.0
  • E mais de 70 anos depois, a banda continua tocando da mesma forma, seja nos EUA, no Brasil, ou no mundo. Mas o otimismo, a simplicidade e a mensagem passada por Capra, já naquela época, é atemporal e encanta.

    Matheus | Em 27 de Maio de 2013 | NOTA: 9.0
  • Técnica: 9.0 Arte: 9.0 Ciência: 8.5 Nota: 8.83

    Ma Rodrigues Barbosa | Em 02 de Maio de 2013 | NOTA: 9.0
  • O maior ator de todos os tempos, o melhor diretor dramático do século XX e o roteiro elegante de Foster e Buchman fazem do filme um intenso instrumento de pavor, horror e beleza!

    Wendell Marcel | Em 21 de Dezembro de 2012 | NOTA: 9.0