Saltar para o conteúdo
7,7
Média
565 votos
?
Sua nota
Direção
Rob Marshall
Roteiro:
Maurine Dallas Watkins (peça teatral), Bob Fosse (livro), Fred Ebb (livro), Bill Condon (roteiro)
Gênero:
Musical
Origem:
Estados Unidos, Canadá
Duração:
113 minutos
Prêmios:
60° Globo de Ouro - 2003, 75° Oscar - 2003

Lupas (35)

  • Catherine perfeita! *-*

    Larissa Silva | Em 01 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 6.0
  • A espetacularização do crime, a disputa pela mídia e a fabricação da opinião pública são alguns dos temas representados aqui em conteúdo e forma: a cinzenta Chicago é suspensa para que o palco apareça, trazendo números coloridos, inventivos e enérgicos.

    Victor Tanaka | Em 27 de Setembro de 2018 | NOTA: 9.0
  • Bela viola, pão bolorento.

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 02 de Maio de 2018 | NOTA: 6.0
  • É interessante a escolha do diretor em algumas cenas e o trabalho de elenco é notável, especialmente de Renée Zellweger. Destaque também para a bela fotografia, figurino e direção de arte.

    Renan Paiva | Em 26 de Junho de 2017 | NOTA: 7.0
  • É excelente, mas o elenco é incrivelmente ruim!

    Cleber Eldridge | Em 20 de Junho de 2017 | NOTA: 8.5
  • Pode ser bem clichê, mas algumas cenas musicais e as atuações (Zeta-Jones em especial) garantem um bom divertimento.

    Bruno Ricardo de Souza Dias | Em 16 de Junho de 2016 | NOTA: 7.0
  • Chicago é sensual, envolvente e agitado. Todos os elementos funcionam, desde a atmosfera noir até a maneira como os números musicais se desenrolam, como projeções da imaginação dos personagens; destaque para o número do ventríloquo.

    Daniel Maximo | Em 08 de Julho de 2015 | NOTA: 8.0
  • Divertido, com coreografias estonteantes e um roteiro muito bem bolado, Chicago é um musical excepcional!

    André Luís da Silva Coutinho | Em 08 de Maio de 2015 | NOTA: 9.0
  • Apesar de sofrer da mesma irregularidade que a maioria dos musicais americanos - alguns números sendo bem melhores que outros - consegue manter o ritmo e acaba construindo uma experiência prazerosa. O segmento do "He had it coming" é um destaque à parte.

    Vinícius de Castro | Em 16 de Fevereiro de 2015 | NOTA: 7.0
  • Morno.

    Nilmar Souza | Em 15 de Fevereiro de 2015 | NOTA: 6.5
  • Retrato digno, escuro e criativo do mundo em que leis são motivo de piada, Chicago é um musical agitado, lotado de atuações ótimas e boas canções. É uma bela realização, tanto como sátira quanto como arte.

    Matheus Castelo Branco | Em 26 de Dezembro de 2014 | NOTA: 9.0
  • Tudo está em perfeita sincronia. As músicas, os diálogos, as atuações, os personagens e principalmente a comédia. Ótimo filme com ótimas interpretações!

    Pedro Degobbi | Em 28 de Novembro de 2014 | NOTA: 9.0
  • A entrega total dos atores,os insights criativos são detalhes apaixonantes. Como musical é completo.Coreografado com perfeição,uma montagem muito inteligente,envolvente em cada nota musical. Um show literal no balanço do jazz.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 31 de Outubro de 2014 | NOTA: 10.0
  • He had it coming, he had it coming, he only had him-self-to-blaaaaame, if you'd have been there, if you'd have heard it, I betcha you would have done-the-saaaaaaame! Pop! Six! Squish! Uh uh! Cicero! Lipschitz!

    Gustavo Hackaq | Em 18 de Julho de 2014 | NOTA: 9.5
  • Catherine Zeta-Jones é a dona do filme, mesmo brilhando e com o filme tendo alguns números fascinantes, a maioria é repetitiva e já vimos melhor em 'Dançando no Escuro'.

    J Correa | Em 21 de Maio de 2014 | NOTA: 7.0
  • 29/08/03

    Eduardo Scutari | Em 27 de Fevereiro de 2014 | NOTA: 4.5
  • Faltou arrebatar, e o final é muito corrido, ainda que algumas cenas sejam realmente divertidas.

    Alan Nina | Em 28 de Julho de 2013 | NOTA: 7.5
  • Uma história simples em forma de musical, com cenas bem coreografadas e cantadas, com destaque para Zellweger e Zeta-Jones. Na parte dramática, quem me cativou foi Reilly. O mundo dos interesses retratado de maneira fiel, porém peca em alguns momentos.

    Raphael da Silveira Leite Miguel | Em 20 de Julho de 2013 | NOTA: 8.0
  • Tentativa frustrada de modernizar o gênero musical, que terminou por envelhecê-lo ainda mais. Se salvam apenas as intermináveis coxas de Catherine Zeta-Jones.

    Demetrius Caesar | Em 03 de Julho de 2013 | NOTA: 6.0
  • o musical mais envolvendo e intrigante.

    Renan Fernandes | Em 17 de Maio de 2013 | NOTA: 9.0