Saltar para o conteúdo

Perfis

Foto de Cyd Charisse

Cyd Charisse

Idade
87 anos
Nascimento
08/03/1921
Falecimento
17/06/2008
País de nascimento
Estados Unidos
Local de nascimento
Amarillo, Texas

Dona de pernas intermináveis, fez os dois mais famosos musicais da história, "Cantando na Chuva" e "A Roda da Fortuna".

As pernas mais longas do cinema morreram no dia 16 de junho de 2008. Cyd Charisse, a última das grandes dançarinas da tela grande, inesquecível em dois dos maiores musicais da história, Cantando na Chuva e A Roda da Fortuna, faleceu de ataque cardíaco aos 87 anos. Era casada, por mais de 60 anos, com seu segundo marido, Tony Martin.

Nascida Tula Ellice Finklea em 1921, em Amarillo, no Texas, filha de uma família de imigrantes judeus russos, começou a carreira em 1943 com o nome de Lily Norwood em Canta Coração, com Don Ameche. Ficou uma década fazendo pequenos papéis e figurações sem créditos (alguns deles em filmes famosos, como o vencedor do Oscar Ziegfeld Follies, de 1946) até que foi alongar suas intermináveis pernas em torno Gene Kelly em Cantando na Chuva, em 1952, considerado por muitos o maior musical de Hollywood (comentário que eu, modestamente, concordo). Ela só apareceu nas cenas de dança, mas foi o suficiente para chegar ao estrelato.

No ano seguinte, foi a vez do magricela e também baixinho Fred Astaire ser enroscado pelas diabólicas pernas de Charisse em A Roda da Fortuna, seu primeiro papel principal. Dirigida por Vincente Minelli, com a mesma turma de Cantando na Chuva nas músicas e arranjos, fez um dos mais conhecidos e obrigatórios números de dança da história, The Girl Hunt Ballet, ela de vamp. Na seqüência, ainda com Minelli, fez A Lenda dos Beijos Perdidos, em 1954, sobre uma cidade irlandesa que se materializa apenas uma vez a cada 100 anos, completando seu trio de filmes inesquecíveis.

Começou a estudar dança ainda criança e, já adolescente, mudou-se para o estado vizinho da Califórnia para se juntar aos Balés Russos de Monte Carlo, então com nome de Felia Sidorova. Estava em turnê na Europa quando conheceu Nico Charisse, também dançarino e professor. Casaram-se quando ela tinha 18 anos e tiveram um filho, Nicky. Baixa, 1,60 m, vivia em cima de saltos altíssimos (mas ninguém percebia, tamanha a destreza dela com eles) e roupas para lhe dar uma envergadura maior do que a natural.

Em 1955, juntou-se mais uma vez com a patota de Cantando na Chuva e juntos fizeram Dançando nas Nuvens, assim como dois anos mais tarde foi a vez de um revival com Fred Astaire em Meias de Seda, refilmagem de Ninotchka, de Lubitsch, e que ela considerava seu melhor filme. Charysse interpretava o papel vivido por Greta Garbo, 28 anos antes, da funcionária soviética, desta vez enviada a Paris onde conhece os prazeres do mundo capitalista e se apaixona, de novo, por Fred Astaire. Para conquistá-lo, dança e canta All of You e Fated to Be Mated, ambas de Cole Porter. Morria ali a fase de ouro do musical americano, que nunca chegaria a esse nível novamente.

Terminou a carreira na TV e fazendo shows em boates com o marido. Em 1992, voltou à Broadway num remake de Grand Hotel. Seu último filme foi um drama italiano, Private Screenings (1989).

Filmografia

Título Prêmios Ano Notas
Cantando na Chuva
Dançarina
1952
8,7
8,6
Roda da Fortuna, A
Gabrielle Gerard
1953
8,1
8,1
Bela do Bas-Fond, A
Vicki Gaye
1958
7,6
Meias de Seda
Ninotchka Yoschenko
Globo de Ouro (indicação) 1957
1954
1962
7,4
Dançando nas Nuvens
Jackie Leighton
1955
1966
Fácil de Amar
Garota no traje de banho azul
1953
Garçonetes de Harvey, As
Deborah Andrews
1946
Missão em Moscou
Galina Ulanova
1943
1946
Mundos Opostos
Rosa Senta
1949
1943
Turbilhão de Paixões
Charlotte King
1958
Tensão
Mary Chanler
1949
2001
Festa Brava
Conchita
1947
Bem No Meu Coração
Cyd Charisse
1954
2002
1996