Saltar para o conteúdo
6,7
Média
261 votos
?
Sua nota
Direção
Bryan Singer, Dexter Fletcher
Roteiro:
Justin Haythe (roteiro), Anthony McCarten (roteiro), Peter Morgan (esboço), Stephen J. Rivele (esboço), Christopher Wilkinson (esboço)
Gênero:
Música, Drama, Biografia
Origem:
Estados Unidos, Reino Unido
Estreia:
01/11/2018
Duração:
134 minutos
Prêmios:
76° Globo de Ouro - 2019, 91° Oscar - 2019

Lupas (32)

  • Visão chula e rasa que fica entre idolatrar e expor ao ridículo seu ícone máximo. Biografia publicitária sem profundidade ou qualquer conflito significativo. Para um fã de Queen até rola um sorrisinho de canto de boca, mas nossa, como é forçado.

    Guilherme Algon | Em 03 de Setembro de 2019 | NOTA: 5.0
  • Redondinho, como toda boa cinebiografia.

    André Oliveira de Araujo Ferreira | Em 22 de Agosto de 2019 | NOTA: 8.0
  • Parece um vídeo clipe do Foo Fighters com mais de 2 horas de duração.

    Cleiton Roberto | Em 29 de Abril de 2019 | NOTA: 5.0
  • Uma cinebiografia rasa e convencional, mas não ruim. Malek está bem.

    Araquem da Rocha | Em 25 de Março de 2019 | NOTA: 6.0
  • Começa como um filme institucional bem chato. Mas quando se rende ao drama humano, na segunda metade, melhora bastante.

    Paulo Henrique de Aragão | Em 18 de Março de 2019 | NOTA: 7.0
  • Um filme bom, porém opaco.

    Pedro Luis Santos Miranda | Em 01 de Março de 2019 | NOTA: 7.0
  • As cenas musicais são emocionantes, o que se deve quase exclusivamente à ótima utilização da obra do Queen. De resto, um filme que parece se conduzir de forma menos profunda do que deveria, servindo mais como leve fonte de curiosidades da vida de Mercury.

    Victor Tanaka | Em 17 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 5.0
  • Filme bacana de assistir, com uma das maiores personalidades que ja existiu no mundo do rock. Uma lenda.

    Robson Oliveira | Em 17 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 7.0
  • Cinebiografia de Freddie Mercury, do Queen, é novela mexicana.

    Edward Jagger DeLarge | Em 10 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 1.0
  • Montagem fraca, roteiro ruim e direção mediana. Mas ao menos Rami Malek, atua bem e tecnicamente tem algumas qualidades. Bohemian Rhapsody é um filme mediano, com um final excelente, com a apresentação no Live Aid. Uma pena não ter saído um filme melhor.

    Thiago Cavalcante Hércules | Em 08 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 6.0
  • Pior roteiro de McCarten até agora (!), cheio de diálogos ruins, núcleos e personagens porcamente desenvolvidos e uma pegada por vezes mais próxima de making off de show. Na 2ª metade, dá mais material pra Malek trabalhar e melhora um pouco.

    Augusto Barbosa | Em 05 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 5.0
  • Pode não ser fiel a história da banda, mas o filme empolga e emociona. Seu último ato impressiona. A sensação é de assistir o Freddy Mercury verdadeiro no palco. Grande atuação.

    Cassio Lopes | Em 04 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 8.0
  • Talvez um pouco mal resolvido, mas dá pra relevar os deslizes e encará-lo como um filme sobre a banda, não sobre Mercury - até o título dá indícios disso. De qualquer forma, não é para se levar a sério. Vale mais pelas performances musicais.

    Kennedy | Em 03 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 7.5
  • Melhor que o geral das biografias de premiação. Até o meio não é muito empolgante, ramo repetitivo demais, mas mostra alguns segundos de composição e gravação. Termina animado com o momento show - 4 ou 5 músicas inteiras! Melhor parte disparado.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 01 de Fevereiro de 2019 | NOTA: 7.5
  • Malek consegue entregar uma performance marcante , infelizmente o roteiro não acompanha essa boa atuação , cheio de furos , momentos que nunca existiram e diálogos extremamente artificiais , muito pouco pra história de uma banda tão grandiosa.

    Gustavo Ayres da silva | Em 31 de Janeiro de 2019 | NOTA: 5.0
  • Para um personagens tão transgressor em um filme que faz questão de apresentá-lo como um cara que não seguia fórmulas prontas me parece inaceitável possuir uma estrutura narrativa quadrada, convencional e toda clichê da ascensão-queda-reconciliação.

    Eliezer Lugarini | Em 30 de Janeiro de 2019 | NOTA: 4.5
  • Péssima atuação coletiva, PÉSSIMA montagem, um fiapo de história envolvendo ícones da música mundial (é por isso que o público perdoa o nível do filme), mas pelo menos não tenta ser o 'Social Network' dos musicais. Essa seria uma sacanagem imperdoável.

    Douglas Rodrigues de Oliveira | Em 28 de Janeiro de 2019 | NOTA: 3.0
  • O potencial era enorme. Estamos falando do Queen, Freddie Mercury, mas o resultado é um filme desconjuntado, que atira na tela informações sem saber o que fazer com elas. Por vezes é tudo risível e simplório. Ainda bem que a trilha sonora é maravilhosa.

    Zacha Andreas Lima | Em 25 de Janeiro de 2019 | NOTA: 5.0
  • Tem que ser fã mesmo da banda para passar pano para muita coisa aqui, viu. Nem falo sobre o tanto que o filme é quadradinho e artificial, mas por ser conservador mesmo, no pior sentido.

    Júnior Souza | Em 22 de Janeiro de 2019 | NOTA: 4.0
  • Pela figura gigantesca de Freddie e do próprio Queen, é um tanto tímido e recatado. Por outro lado, Malek incorporado é divino, todo os trejeitos estão ali, da forma de falar e mexer os lábios aos shows, e a reprodução na íntegra do Live Aid valem muito!

    Marcio Machado | Em 17 de Janeiro de 2019 | NOTA: 7.0