Saltar para o conteúdo
7,8
Média
46 votos
?
Sua nota
Direção
Roteiro:
Robert Blees (escrito por), Wells Root (adaptação), Sarah Y. Mason (escrito por), Victor Heerman (escrito por), Lloyd C. Douglas (romance), Finley Peter Dunne (não creditado)
Gênero:
,
Origem:
Duração:
108 minutos
Prêmios:
27° Oscar - 1955

Filmes Relacionados

Lupas (7)

  • Sirk usa e abusa das cores e da belíssima trilha sonora para nos presentear com essa obra-prima linda e emocionante.

    Caio César | Em 11 de Dezembro de 2019 | NOTA: 10.0
  • O tom folhetinesco está presente, mas quem disse que como defeito? Sirk consegue a proeza de retrabalhar elementos dramatúrgicos surrados e revesti-los de uma aura de carinho e beleza irresistível.

    Patrick Corrêa | Em 11 de Maio de 2016 | NOTA: 8.5
  • Sirk era homem de grande cultura, sua análise da própria obra, ou das intenções, é coisa de deixar acadêmico correndo atrás de bússola, para se orientar perante tanta erudição.

    audioslave - like a stone | Em 12 de Outubro de 2014 | NOTA: 7.0
  • Melodrama competente de Sirk, em tom pra lá de religioso. As vezes parece duro de engolir o andamento da trama, mas é um filme bonito. Bem aquilo que o Régis falou msm, mas as falhas e a falta de empatia dificultaram minha experiência com a obra.

    Daniel Mendes | Em 28 de Julho de 2014 | NOTA: 7.0
  • A paixão é mais intensa com Douglas Sirk.Aquele colorido adoça os olhos.As notas altas dos instrumentos enchem o ouvido.O falar sussurrado,pausado vai direto ao peito. E o título,novela propagada boa de ser dita num brado ao vento,traz muito significado.

    Adriano Augusto dos Santos | Em 09 de Maio de 2014 | NOTA: 8.5
  • Técnica: 8.5 Arte: 8.5 Ciência: 8.0 Nota: 8.33

    Ma Rodrigues Barbosa | Em 28 de Julho de 2013 | NOTA: 8.5
  • Tão bonito quanto súbito. Mas com uma beleza particular e dilacerante que o torna notável.

    Lucas do Carmo | Em 05 de Junho de 2013 | NOTA: 8.0