Saltar para o conteúdo
Direção
Jessica Hausner
Roteiro:
Jessica Hausner, Géraldine Bajard
Gênero:
Drama, Ficção Científica
Origem:
Alemanha, Áustria, Reino Unido
Duração:
100 minutos
Prêmios:
72° Festival de Cannes - 2019

Alice, uma mãe solteira, é uma criadora sênior dedicada a plantas em uma empresa envolvida no desenvolvimento de novas espécies. Ela desenvolveu uma flor carmesim muito especial, notável não apenas por sua beleza, mas também por seu valor terapêutico: se mantida à temperatura ideal, alimentada adequadamente e falada regularmente, essa planta deixa seu dono feliz. Contra a política da empresa, Alice leva uma dessas para casa como um presente para seu filho adolescente, Joe. Eles a batizam de "Little Joe", mas à medida que cresce, aumenta a suspeita de Alice de que suas novas criações podem não ser tão inofensivas quanto seu apelido sugere.

Elenco

Emily Beecham
Alice
Leanne Best
Brittany
Lindsay Duncan
Psicoterapeuta
Kit Connor
Kerry Fox
Bella
Sebastian Hülk
Ivan
Goran Kostic
Sr. Simic
Andrew Rajan
Jasper
Ben Whishaw
Cris
David Wilmot
Karl
Yana Yanezic
Sra. Simic
Jessie Mae Alonzo
Phénix Brossard

Notas e Lupas

Notas dos editores

Lupas mais recentes dos leitores

Faça login para dar uma nota e uma lupa.

Comentários (2)

CitizenKadu | segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020 - 21:32

Gostei muito deste filme. Como escrevi na minha lupinha (grande upgrade do site, faz com nossas impressões sobre um filme fiquem como um stick paper para nós mesmo nos lembrarmos delas anos depois):
"A trilha sonora capturada de Teijo Ito, reponsável por compor para Maya Deren é exemplarmente colocada em sintonia com o autêntico roteiro, conduzido com uma paixão kubrickiana com suas cores e dolly-shots.Em compensação a diretora austríaca Jessica Hausner carrega a austeridade teutônica de uma Margarethe von Trotta. Pouco me importa para mim metáforas quando uma boa peça de cinema me faz recordar que a sétima arte não morre tão cedo e pode continuar se alimentando de seus heróis." É bom lembrar esse resgate da trilha de Ito, que casou com Maya e compôs para "Meshes of the Afternoon" por exemplo.É bom mostrar como cinéfilo o que eu vejo de influências e informar sobre dados históricos, com Ito que além de compositor era jardineiro e estas influências femininas...porque senão..

CitizenKadu | segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020 - 21:37

...senão vocês vão ter a disposição apenas textos de playboys idiotas que estão mais preocupados em mostrar como eles se sentem vendo um filme em matéria de paciência ou achar a trilha irritante por exemplo(foda-se isso!), do que realmente saber o que está assistindo, revolver referências cinematográficas(que exige bagagens, o que muito destes pseudo-críticos não possuem)para passar para os leitores e exaltar pontos importantes históricos resgatados de forma sútil pela diretora, e que apenas cinéfilos e amantes de cinema de verdade conseguem encontrar.Enquanto eu estiver aqui, a superficialidade deste tipo de babaquice vai ser superada por quem ler meus comentários, sempre dedicados ao amor ao cinema e ao amor de passar informação, e não digressões idiotas, o que está matando a crítica inteligente.

CitizenKadu | segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020 - 21:42

Um filme dirigido por uma mulher, com temas femininos(apesar de ser muito mais que isso), com uma protagonista que faz lembrar o minimalismo de Delphine Seyrig, e um compositor que morreu em 1982 e que ajudou e casou com uma pioneira do cinema experimental feminino, e que pra ajudar, ainda escrevia livros sobre jardinagem japonesa?E as influências de outros diretores, que podem ser contestadas, mas são o que justamente levantam o já morto debate sobre cinema..tudo isso deixada para trás?Não para quem é como eu, um cinéfilo de verdade, um estudioso de cinema...e não só alguém que ganha dinheiro fácil escrevendo sobre o quanto gosta de ver filmes para fugir da realidade.Sigam-me os bons...

CitizenKadu | terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020 - 16:54

Se eu não me engano, me ajudem...uma das fotos da ficha deste filme pertencem ao trabalho anterior da diretor..."Amour Fou".

CitizenKadu | quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020 - 19:59

A foto de "Amour Fou", eu avisei, tirem por favor essa porra...puco me importa que vocês não gostem de mim, fico até feliz. Mas dá pra fazer um trabalho decente e tirar a porra da foto? Estou usando meu tempo para me preocupar com isso e avisarnvocês....obrigado.Profissionalismo primeiro!

Faça login para comentar.