Saltar para o conteúdo

Artigos

7+: Nelson Rodrigues

Nelson Rodrigues, um gênio do teatro (e literatura, não esquecendo seus romances e crônicas) está completando cem anos de nascimento nesse mês de agosto, o que ocorreu na semana passada. O autor transpôs para suas histórias os prazeres da carne, os pecados da alma, as vicissitudes humanas nas relações entre homens e mulheres, mas também o futebol, a boêmia, o crime, o moralismo, o jogo (e todos os vícios). Poucos foram tão brasileiros quanto Nelson Rodrigues. O cinema desde cedo (ao menos da década de sessenta em diante) tratou de pagar tributo à obra do gênio, adaptando suas histórias para filmes mais e menos bem-sucedidos, quase sempre com grande sucesso popular. O primeiro ciclo de versões de suas peças coincidiu com o surgimento do Cinema Novo, nos anos 60, quando proliferou uma série de filmes que resultou em cerca de meia dúzia de títulos. Nas décadas seguintes, quando um cinema industrial brasileiro se estabeleceu em maior escola, foi também um prato cheio para Nelson atingir as telas de todo o país.

 

7. A Dama do Lotação (Neville de Almeida, 1978)

 

6. Bonitinha Mas Ordinária ou Otto Lara Rezende (Haroldo Marinho Barbosa, 1981)

 

5. O Beijo no Asfalto (Bruno Barreto, 1981)

 

4. O Casamento (Arnaldo Jabor, 1975)

 

3. Toda Nudez Será Castigada (Arnaldo Jabor, 1972)

 

2. A Falecida (Leon Hirzman, 1965)

 

1. Boca de Ouro (Nelson Pereira dos Santos, 1963)

Comentários (13)

Henrique André Santana | sexta-feira, 31 de Agosto de 2012 - 20:25

Boca de Ouro eu quase vi no cinema, lá no Humberto Mauro... vacilei, parece ser OP

Alexandre Carlos Aguiar | quinta-feira, 06 de Setembro de 2012 - 13:59

Toda Nudez é um tremendo filme. Interesante perceber que o excelente diretor Arnaldo Jabor é um comédia como articulista da Globo.

Faça login para comentar.